Blog | Silbeck
Sem categoria

Você sabe o que é o Bloco X?

Publicado em
Bloco X

Para evitar fraldes, a Receita Federal criou ao longo dos anos uma série de mecanismos que otimizam o envio de dados ao órgão. Esse é o caso do Bloco X, que registra informações sobre o estoque do negócio e facilita o acompanhamento do faturamento da empresa por órgãos fiscais. Continue a leitura e saiba mais sobre o Bloco X.

O que é o “Bloco X”?

O Bloco X é um dos registros obrigatórios da Escrituração Contábil Fiscal (ECF). Ele é integrado ao Programa Aplicativo Fiscal (PAF-ECF), que é utilizado para transmitir informações sobre os cupons fiscais emitidos por uma empresa. Entre as informações que o Bloco X permite ao negócio enviar para a Receita Federal, temos:

  • um arquivo com dados sobre o estoque mensal do estabelecimento comercial;
  • um arquivo com informações referentes à Redução Z do PAF-ECF, criado diariamente e enviado em ordem sequencial ascendente.

Essas informações são enviadas para a Receita Federal automaticamente. A Redução (Z) é enviada assim que o arquivo é gerado, e os dados de estoque mensal, no início de cada mês.

O Bloco X é obrigatório em quais situações?

Após a modificação do Ato COTEPE/ICMS 9/2013, o Bloco X passou a ser obrigatório para todas as empresas que fazem uso do PAF-ECF — e isso inclui as corporações que fizeram a escolha pelo Simples Nacional. Em geral, isso abrange as empresas dos seguintes estados:

  • Alagoas;
  • Amapá;
  • Amazonas;
  • Bahia;
  • Ceará;
  • Espírito Santo;
  • Goiás;
  • Maranhão;
  • Mato Grosso do Sul;
  • Minas Gerais;
  • Paraíba;
  • Pernambuco;
  • Piauí;
  • Rio de Janeiro;
  • Rio Grande do Norte;
  • Rondônia;
  • Roraima;
  • Santa Catarina;
  • Tocantins.

Como o Paraná instituiu a NFC-e em substituição ao Cupom Fiscal, as empresas do estado não precisam fazer uso do Bloco X. Empresas que trabalham com a emissão de Cupons Fiscais também devem fazer uso da TEF (Transferência Eletrônica de Fundos).

O que isso muda para o emissor de cupom fiscal?

Para o emissor fiscal, as modificações no Ato COTEPE/ICMS 09/13 tornaram parte das suas rotinas de gestão mais complexa. A empresa deverá investir mais tempo no controle de rotinas de estoque, na validação de documentos internos e na transmissão de tais informações para órgãos governamentais. Além disso, os empreendimentos que já não estiverem alinhados às novas regras devem modificar os seus sistemas de controle para efetuar o envio dos dados.

A longo prazo, essa modificação nas regras do Bloco X pode gerar um pequeno aumento de custos nas rotinas do negócio. No entanto, a digitalização de procedimentos torna o negócio mais eficaz, além de evitar multas e prejuízos, algo crucial para que o negócio se mantenha competitivo.

Sem categoria

5 dicas para atrair mais hóspedes nesse carnaval

Publicado em

O carnaval está chegando e essa é uma grande oportunidade de atrair mais hóspedes para seu hotel ou pousada.

Nesse período você também pode aproveitar para fidelizar hóspedes e claro, aumentar ainda mais o faturamento. No post de hoje vamos de ajudar nessa tarefa com 5 dicas para você aproveitar ao máximo essa oportunidade de atrair mais hóspedes ! Acompanhe com a gente.

atrair mais hóspedes

5 dicas para você atrair mais hóspedes nesse carnaval

1. Planeje as ações com antecedência

Muitas pessoas costumam viajar na época do carnaval e procuram hotéis, pousadas e resorts com antecedência. E é claro que elas darão preferência àqueles que oferecem pacotes para todos os dias do feriadão.

Portanto, planeje-se. Verifique a disponibilidade de acomodações desde a noite de sexta-feira, que antecede a festa, até a quarta-feira de cinzas, quando grande parte das pessoas volta a trabalhar após o meio-dia.

Cogite, também, prospectar parcerias para o período. Se o seu estabelecimento fica em uma cidade onde a folia acontece de forma organizada, verifique a possibilidade de oferecer abadás de blocos ou ingressos para o hóspede assistir aos desfiles.

Se, por outro lado, na sua cidade, o carnaval de rua não é forte, foque nos hóspedes que procuram fugir da agitação desses dias e procure parceiros que ofereçam passeios relaxantes de barco ou dias em spas. Quanto maior a antecedência para esses contatos, melhor, pois os serviços de turismo costumam ser disputados nessa época.

2. Ofereça festas de carnaval no hotel

Tem gente que gosta da folia, mas se preocupa com a segurança e prefere não sair na rua durante o carnaval. Isso acontece muito com quem tem crianças. Para esses, ter festas temáticas no próprio hotel é uma grande vantagem.

Se esse costuma ser o perfil dos seus clientes, ofereça essa possibilidade. Organize bailes com banda, festas à fantasia e outras atividades divertidas para que o hóspede não precise se arriscar em bailes e blocos fora do hotel. Além disso, na hora que estiver cansado, o hóspede só precisa ir até o seu quarto e atirar-se em uma cama confortável!

3. Disponibilize pacotes exclusivos para o carnaval

A probabilidade de o hóspede permanecer no seu hotel por mais de 3 noites no feriado de carnaval é grande. Por isso, ofereça pacotes com vantagens financeiras. Faça um preço fechado para todo o período, garantindo a lotação em todos os dias da folia.

Deixe claro que os pacotes são exclusivos para o carnaval e vantajosos se comparados aos valores praticados em outros dias da semana. Se possível, ofereça adicionais, como os mencionados na primeira dica.

Outra boa ideia para atrair mais hóspedes é dar desconto para grupos de foliões, oferecendo, por exemplo, uma hospedagem grátis na reserva de três ou mais quartos. Café da manhã grátis e servido no quarto também é interessante para esse público.

4. Apresente as principais festas da temporada de carnaval

Isto é fundamental: se o carnaval é tradicional na sua cidade, tenha um guia das festas que ocorrerão no período. Informe seu cliente sobre datas, locais, horários, preços, como chegar etc.

Essas informações já podem constar no próprio site ou nas redes sociais do hotel, assim, o cliente tem um estímulo a mais para fazer a reserva e já se programa com antecedência para curtir as festas. Se não for possível, tenha um guia impresso ou em um mural para que o hóspede veja assim que chegar ao estabelecimento.

5. Ofereça serviços diferenciados para atrair mais hóspedes

Transportes para o deslocamento dos foliões representam um bom diferencial. Parcerias com lojas de fantasias para compras de última hora também funcionam bem. Outra boa ideia é oferecer um kit com um lanche saudável e energético para garantir a disposição nas festas.

Como dissemos, não é necessário estar em uma cidade que valorize a folia para investir na temporada de carnaval, afinal, há público para tudo: desde os mais festeiros até os que preferem a tranquilidade de um hotel-fazenda para escapar do agito. Foque no seu público e estabeleça as estratégias para conquistá-lo nesse período e fazê-lo voltar em outros momentos.

Aproveite ao máximo essa época do ano para divulgar mais seu hotel ou pousada. Boa Folia!

Sem categoria

O que é DRE e por que ele é tão importante para seu hotel!

Publicado em

Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE) é um relatório que oferece uma síntese econômica completa das atividades operacionais e não operacionais de uma empresa em um determinado período de tempo, demonstrando claramente se há lucro ou prejuízo.

Embora seja elaborado anualmente devido às obrigações legais de divulgação, em geral a Demonstração de Resultados do Exercício é gerada também mensalmente para fins administrativos e gerenciais, sendo uma das mais poderosas ferramentas de análise dos resultados para os responsáveis nos diversos níveis de gestão de uma empresa.

Se você quer saber como funciona o DRE e de que forma ele pode beneficiar o seu negócio, acompanhe o post de hoje.

O que é o DRE?

Como explicamos, o DRE nada mais é do que uma ferramenta corporativa. Trata-se de um relatório que resume a situação financeira da empresa a partir das atividades operacionais e não operacionais dentro de um intervalo de tempo.

Ele oferece ao empreendedor um cenário claro sobre o negócio, demonstrando se existe, afinal, o lucro ou o prejuízo.

Em regra, esse relatório deve ser elaborado anualmente, por uma exigência da legislação.

No entanto, muitos administradores e gestores têm o DRE como uma ferramenta bastante útil para o dia a dia e acabam gerando o relatório mensalmente para que sirva de embasamento para as diversas decisões que são demandadas dentro da companhia.

Os dados do DRE acabam facilitando a avaliação geral do desempenho do hotel e permitem que gestores de diferentes setores tenham informações detalhadas sobre os resultados da organização.

Consequentemente, eles podem atuar de forma mais integrada e coordenada em benefício do hotel.

Para que os gestores compreendam de que forma o lucro líquido da companhia é composto, é necessário que o DRE seja elaborado de forma lógica e sequencial.

Qual a importância do DRE?

Juntamente com o Balanço Patrimonial e o Demonstrativo de Fluxo de Caixa, o DRE é o terceiro relatório mais importante para a gestão do negócio.

Esses três documentos é que podem possibilitar uma avaliação completa acerca da saúde financeira do seu negócio e permite que você faça projetos e planos para a sua empresa.

O DRE, especificamente, reflete a capacidade de geração de riqueza do negócio, fazendo com que a administração tenha elementos para saber o que será preciso mudar ou o que poderá se manter, já que está gerando bons resultados para a empresa.

Por se tratar de um relatório bastante detalhado, mas ao mesmo tempo muito intuitivo, o gestor conta com bons elementos para o seu processo de tomada de decisões, envolvendo desde a realização do planejamento tributário da empresa até o estratégico dos negócios.

O DRE acaba sendo um elemento de simulação de panoramas que facilitam a ação do gestor no futuro.

Ponto de Equilíbrio

Por fim, o DRE é de extrema importância, pois ajuda o gestor a visualizar o ponto de equilíbrio de seu hotel, ou seja, um ponto onde existe a igualdade financeira entre as despesas e as receitas totais em um mesmo período.

Isso faz com que o ele saiba qual deve ser seu faturamento mínimo mensal para cobrir seus gastos fixos e variáveis, e também qual o número de vendas necessário para que seu hotel passe a ter lucro.

Estrutura do DRE

O DRE é elaborado a partir de todas as informações financeiras do hotel, envolvendo as receitas, seus custos ou despesas.

Todos os dados gerenciais ou contábeis devem ser incluídos, porém sempre considerando o Regime da Competência, ou seja, o regime que prioriza o evento que se dá na data em que o mesmo ocorreu.

Desta forma, receitas, custos, despesas e outros dados contábeis devem ser incluídos no relatório exatamente na data correta, ou seja, do fato gerador, independentemente do recebimento ou do pagamento. Em um formato resumido, o DRE seria:

Receita de Vendas

( – ) Custos
( = ) Lucro Bruto( – ) Despesas Operacionais
( = ) Lucro Operacional( +-) Resultado não Operacional
( = ) Lucro Antes de Impostos sobre a Renda( – ) Impostos
( = ) Resultado Líquido ou Lucro ou Prejuízo Líquido

Como o DRE é um relatório gerencial, quem o elabora acaba adequando os dados que são relevantes para a análise.

Independentemente da ordem desses fatores, o DRE deve refletir, de forma fácil, como o lucro é composto ou se há um prejuízo resultante das operações da empresa.

Essas são as informações essenciais ao gestor para que tenha um panorama bem desenhado da situação financeira do seu hotel.

Planilha com Modelo de DRE para download gratuito

E se você está começando a estruturar a Gestão Econômico-Financeira de seu hotel agora, confira a planilha com o Modelo de DRE que elaboramos e você pode realizar o download gratuito!

Sem categoria

Marketing de recomendação: entenda porque ele é tão importante para seu hotel

Publicado em

Que um bom marketing é importante para seu negócio, isso todo mundo sabe. É ele que faz com que os hotéis e pousadas se destaquem dos demais, além de gerar inúmeros benefícios.

Relacionamento com os clientes, conhecimento do público e sobre o seu público, conhecimento de mercado, educar, suprir necessidades, gerar autoridade, informar… tudo isso pode ser resultado de um bom Marketing.

E existem várias formas de marketing hoje no mercado, dentre elas o Marketing de recomendação.

O que é o marketing de recomendação?

De uma maneira bem simplificada, Marketing de Recomendação é uma estratégia de marketing que começa na experiência que o seu hóspede teve com o seu hotel até a indicação para outra pessoa.

Ou seja, é quando o hóspede fala bem de seu hotel ou pousada para outras pessoas.

Imagine a seguinte situação: seu hóspede foi muito bem atendido em seu hotel, teve toda a atenção merecida, os funcionários do hotel foram cordiais com o mesmo e ele ficou extremamente satisfeito. Tudo isso gerou uma ótima experiência para ele.

Com isso ele começa a falar e indicar seu hotel para seus amigos, conhecidos, familiares e redes sociais, e contar de sua maravilhosa experiência em seu hotel, e as pessoas, ao ouvirem, se sentem realmente atraídas por seus comentários.

Por isso elas acabam procurando seu hotel e fazendo sua reserva, pois elas querem a mesma experiência.

Todo esse processo aconteceu pela recomendação daquele hóspede. Mas concordam comigo, ele não só falou bem de você, mais como fez um marketing de respeito.

Ele propagou para outras pessoas o valor que seu hotel forneceu a ele. E é exatamente isso que o Marketing faz.

Mais isso é uma boa estratégia?

Essa é uma resposta simples: as pessoas dão muito mais valor ao que outras pessoas dizem sobre uma marca do que o que uma marca diz sobre ela mesma.

Agora pense você como consumidor. O que conta mais? A opinião de um amigo sobre a experiência que ele teve com determinado hotel ou a propaganda do mesmo em um site? Provavelmente a primeira opção, não é mesmo?

A indicação de alguém, além de credibilidade, passa muito mais segurança para as pessoas, pois elas estão recebendo a referência de quem já teve uma experiência real com aquele hotel e por isso pode opinar com propriedade.

Por isso o Marketing de Recomendação é uma ótima estratégia.

Obviamente não dá para usar exclusivamente do Marketing de Recomendação, porque as pessoas têm que te conhecer para consumir e, a partir de aí se tornarem promotores da sua empresa.

Além disso, quando uma pessoa ouvir a opinião e quiser pesquisar sobre você, ela tem que encontrar informações que sustentem essa opinião.

Porém, dessa forma, atrelada a outras estratégias, ela pode ser uma ótima maneira de aumentar as vendas, estabelecer uma relação de confiança e credibilidade com sua audiência, fidelizar clientes e aumentar o alcance da sua marca através de um bom boca a boca.

Esses clientes, mais que divulgar a sua marca, se tornaram verdadeiros evangelistas e defensores.

Conclusão

O Marketing de Recomendação pode acrescentar muito na sua estratégia de atrair mais hóspedes, principalmente se planejado de maneira correta.

Mas tenha sempre em mente que o sucesso dele vai depender muito de uma boa experiência do seu hóspede.

Por isso, todas as hospedagens de seus hóspedes desde sua reserva até a sua saída do hotel devem estar funcionando muito bem e proporcionando essa boa experiência.

Espero ter te ajudado a entender um pouco sobre o que é Marketing de Recomendações. Não quer perder mais nenhum post, então se inscreva nos nossos newsletters e receba conteúdos toda a semana.

Até mais…

Sem categoria

Gestão Hoteleira: O que você precisa saber?

Publicado em

O turismo é um segmento que, apesar de todas as crises, continua apresentando crescimento. E, dentro desse segmento, a hotelaria é uma das atividades mais importantes.

Vale a pena lembrar, ainda, que a hospedagem, por si mesma, já é um motivo de viagem. Muitas pessoas saem de casa para ficar em um hotel, simplesmente para aproveitar o descanso e a comodidade que ele oferece. Assim, existe uma expectativa de que esse estabelecimento ofereça uma experiência positiva. Ele não é mera conveniência; é lazer.

E como um hotel pode garantir essa experiência? O verdadeiro segredo está na gestão de hotéis. Este post traz tudo que é necessário saber sobre o assunto, a fim de ajudar o hotel a alcançar o sucesso. Vamos começar?

Invista em estrutura e serviços

A estrutura do hotel e os serviços oferecidos são um diferencial. Não esquecendo que é necessário um planejamento e um investimento periódico. Tudo precisa estar funcionando em perfeito estado para receber os hóspedes, desde o mobiliário do quarto até as máquinas da área de serviços. Verifique as condições dos equipamentos e instalações antes que o cliente precise reclamar sobre eles.

É importante analisar se a estrutura precisa ser modernizada ou se é viável adquirir novos equipamentos, assim como oferecer novos serviços. Para tanto, mantenha-se por dentro das novidades do setor hoteleiro. Fique ligado a publicações do setor, participe de eventos e não deixe de buscar novas informações através da internet.

Tenha um sistema online de reservas

Hoje, é possível fazer reservas através dos sites de viagem. O problema é que desse jeito você paga uma comissão. Aprenda a usar a tecnologia como aliada para alavancar os negócios. Manter um sistema de reservas no site do hotel diminui a necessidade de intermediários. É uma alternativa adequada e extremamente interessante com o objetivo das Reservas Diretas.

Crie estratégias para atrair o cliente

Você precisa conhecer o público e entender quais são as necessidades dele. Promova uma pesquisa de marketing e, partir daí, defina estratégias para atrair cada vez clientes.

Entre elas, considere oferecer pacotes especiais de descontos para estudantes, jovens casais ou terceira idade. São grupos de clientes fiéis em potencial, desde que você consiga conquistar a preferência deles. Parcerias com agências de viagem também são uma alternativa para atrair um bom número de hóspedes.

Faça a divulgação do hotel

Invista em marketing de relacionamento e material promocional. Participe de feiras do setor – são locais propícios para conquistar clientes e contatos valiosos. Procure outras formas de divulgação, como propagandas de rádio e outdoors. Valorize o relacionamento com taxistas, que promovem o hotel através da boca a boca.

Por último, a dica de usar a internet a seu favor é uma máxima. Mantenha o site do hotel atualizado e funcional, afinal, ele é a cara que o estabelecimento tem na rede. Use as redes sociais e vincule publicidade online.

Invista em qualificação profissional

É importante que os funcionários tenham funções definidas e estejam capacitados para realizar tarefas. Mesmo que o hotel seja de pequeno porte, é importante ter alguém para cuidar do setor financeiro, por exemplo. Você mesmo pode procurar um aprofundamento na área.

Como gestor, você vai encarar um problema recorrente no ramo da hotelaria: carência de mão-de-obra. Além de buscar os profissionais capacitados, ofereça à equipe oportunidades de qualificação. Isso ajuda a conter as falhas operacionais. A formação dos colaboradores tem um impacto direto nos serviços do hotel.

Presenteie funcionários que se destacam com cursos de especialização. Instituições como o Senac também oferecem cursos de forma gratuita. Informe-se e incentive os seus colaboradores a participar. Outra opção é realizar workshops e palestras dentro do próprio hotel, para atender a toda equipe.

Disponibilize conteúdo para os hóspedes

Monte guias com as melhores opções de lazer – incluindo restaurantes, shoppings, parques e pontos turísticos – e disponibilize aos hóspedes. Não se esqueça de vincular essas informações também no site e divulgar nas redes sociais. É uma forma de alimentá-las com conteúdo útil, de qualidade.

Isso mostra que você se preocupa com o bem-estar dos clientes e vai além do óbvio para fazer com que os hóspedes se sintam confortáveis. Colocar as sugestões na web é uma forma de atrair para o seu hotel aquelas pessoas que estão pesquisando dicas sobre viagem.

Agora, você tem uma boa base de conhecimentos para alavancar os resultados do seu hotel e alcançar o sucesso nesse ramo.

Sem categoria

Channel Manager – aumente as vendas do seu hotel com a internet

Publicado em

Channel Manager, Gestor ou Gerenciador Canais, trata-se de um software que lhe permite gerenciar as tarifas e disponibilidades das reservas, anunciadas em diferentes canais de venda (Ota’s), centralizando tudo em um só lugar.

Para quem quer aumentar as chances de venda, anunciando as acomodações em mais de um canal de venda online, o uso de um gerenciador de canais é indispensável. Assim se torna possível controlar todos os anúncios em uma só plataforma, evitando os riscos de overbooking*.

 

O que é overbooking? Overbooking na hotelaria, é uma expressão utilizada quando o meio de hospedagem recebe mais reservas do que poderia acomodar.

 

Como o Channel Manager funciona?

O Channel Manager funciona integrado a um software hoteleiro ou não. O mais indicado e o mais comum, é que haja essa integração. Assim além de você gerenciar as vendas, você também consegue manter um mapa de reservas organizado, de forma a encaixar as ocupações da melhor e mais lucrativa forma.

 

Leia também: Como posicionar o seu hotel no mercado?

 

Quando há integração com o PMS

A integração do Channel Manager com o seu Sistema de Gestão Hoteleira (PMS), é chamada de integração bidirecional. Ela recebe este nome pois opera em duas direções, com os canais de vendas e com seu PMS.

Após efetivar a integração do gestor de canais com seu sistema hoteleiro, e cadastrar corretamente as acomodações e tarifas nas ota’s de sua preferência, o Channel Manager irá funcionar como um centralizador de informações.

Como assim?

É Simples. Quando o cliente efetua uma reserva lá no canal de venda (no booking por exemplo), o gestor de canais irá captar esta informação e lançar a reserva diretamente no mapa de reservas do seu sistema.

O gestor também irá atualizar automaticamente esta disponibilidade nos demais canais que você anunciou, mandando uma informação de que esta acomodação não está mais disponível para venda.

Mas também pode acontecer de outra forma. Quando você efetua uma venda direta, venda balcão ou walkin, e você mesmo lança a reserva no mapa de reserva, o gestor igualmente capta a informação e ajusta a disponibilidade tirando o quarto do ar nos canais que estavam sendo anunciados.

Parece complexo, mas não é. Na prática tudo funciona de forma automática, e você não precisa se preocupar com nada.

Depois que faz a integração com seu PMS, e o cadastro das tarifas e locais, não têm segredo, o sistema funciona quase que por conta própria. Além disso, ao contratar o gestor de canais, um profissional responsável deverá te dar todas as direções sobre o seu devido funcionamento.

 

Quando não há integração com o PMS

Apesar de não ser o mais indicado também é possível ter um gestor de canais sem integração com PMS, estando conectado apenas com os canais de venda online.

Nesse caso, você pode gerenciar as reservas da mesma forma que foi citado acima, a única diferença, é que você não conseguirá organizar as disponibilidades em um mapa de reservas. O que lhe impossibilita de ter uma visão mais ampla da ocupação dos quartos.

 

Então é possível integrar o meu sistema de gestão hoteleira com esse gerenciador de canais?

Sim é possível, mas para isso o seu software hoteleiro precisa ter integração com algum gerenciador, caso contrário, você terá que pesquisar um novo PMS que lhe possibilite esta ação.

SB Hotel, já oferece integração com os Channel Manager da Omnibees, HSystem e Bela Viagem, cujo qual são integrados com mais de 300 canais de venda online.

Sem categoria

Como escolher um software para otimizar as vendas do seu hotel?

Publicado em

Decidir como escolher um software pode ser uma tarefa trabalhosa. Existem várias soluções disponíveis e nem sempre somos atendidos por um profissional que conhece a nossa realidade.

A primeira dica é que você não se concentre nas funcionalidades do sistema, mas parta das suas necessidades. Se você listar o que precisa, vai facilitar todo o processo. Além disso, vai evitar investir em uma solução cheia de funções maravilhosas que você não usa.

Mas não tente determinar como deve ser o sistema. Você deve partir dos seus problemas e deixar que o desenvolvedor do software lhe apresente uma solução. Quer entender melhor como fazer isso? Então continue a leitura do post!

Como encontrar um fornecedor?

O seu primeiro passo é encontrar uma empresa capaz de contribuir com uma solução. Não adianta negociar com alguém que conhece muito bem o sistema que oferece mas que não seja capaz de aplicar esse conhecimento para lhe apresentar uma solução.

As melhores empresas de software sabem que não resolvem todos os problemas de todas as empresas. Elas focam em um ou mais ramos de atividade e desenvolvem soluções específicas. Isso é ótimo! Essas empresas já têm experiência no atendimento de hotéis como o seu, falam a mesma língua que você e não precisam desenvolver do zero funções que todo hotel precisa.

Como escolher um software que otimize as vendas?

Agora podemos partir mais diretamente para o desenvolvimento do tema da nossa postagem. Para lhe ajudar a identificar suas necessidades e os problemas que precisa resolver, vamos listar algumas questões comuns na hotelaria.

Informações espalhadas e desorganizadas

É comum que as informações referentes às reservas e transações das OTAs estejam armazenadas nas diversas plataformas dos parceiros. Na hora de analisar e registrar os negócios que você tem com a Booking.com, Decolar, Expedia e outros canais, por exemplo, o responsável precisa entrar na extranet de cada uma dessas empresas.

Se for o seu caso, uma solução que automatize o fluxo de reservas, organize e consolide informações desses canais seria de grande ajuda para o seu hotel, não é mesmo?

O mesmo problema costuma ocorrer com informações das operadoras e até internamente, quando não há possibilidade de integração com filiais e o site, impedindo que os clientes façam a reserva online, por exemplo.

Os hóspedes darão preferência a reservar pelo site se notarem uma tela intuitiva e prática. Se eles precisarem ligar ou enviar uma mensagem, provavelmente vão preferir outro hotel que disponibilize um site que facilite a vida deles.

Critérios e cálculos de tarifação

Outro problema comum é o tempo perdido com cálculos de tarifação. É preciso estar atento à taxa de ocupação, ao pagamento de comissões e negociações especiais com clientes corporativos, por exemplo.

Se for o seu caso, opte por um sistema que permita estabelecer critérios de cálculo e automatize todo o processo — pois ele vai lhe proporcionar um ganho inestimável.

Acesso a informações essenciais

A área de vendas precisa de diversas informações para a tomada de decisões estratégicas. Muitos hotéis têm dificuldade de levantar indicadores de performance, dados sobre a concorrência e tendências de mercado.

Grande parte dessas informações está no seu computador. Um sistema que seja capaz de organizá-las para você em relatórios fáceis de manusear vai facilitar a sua análise.

Leia também: B.I para hotéis

Controle do relacionamento com os hóspedes

A comunicação com os clientes, incluindo o uso das redes sociais para postagens e promoções, pode ser uma tarefa trabalhosa, mas esse é um trabalho importante para conseguir engajar os seus hóspedes, encantando cada um deles com uma atenção que supere suas expectativas.

O problema é que com tantas possibilidades de relacionamento proporcionadas pela tecnologia e sem recursos que trabalhem com a mesma velocidade, fica difícil manter um bom ritmo de publicações e interações.

Com esses exemplos você já sabe como escolher um software. Agora basta pensar em outras necessidades e problemas que você precisa resolver enquanto entra em contato com um fornecedor. Evite protelar essa decisão! Investir em uma solução adequada melhora sua produtividade e sua lucratividade. Você não quer deixar passar mais um dia sem obter ganhos que estão diante de você!

Você conhece o Sistema Hoteleiro SB Hotel? Feito para simplificar as tarefas do dia a dia dos gestores, conta com inúmeras funcionalidades. Clique para conhecer, saber mais sobre esta ferramenta!

Informações – Blog Omnibees

Sem categoria

B.I para hotéis

Publicado em

Ferramentas de Business Intelligence, ou simplesmente B.I., para hotéis tem sido cada vez mais utilizado por inúmeros motivos. Em grande parte, isso não é uma exclusividade do setor. Afinal, a quantidade de dados disponíveis na atualidade é imensa e cresce velozmente em qualquer área, sobretudo, no atual período de transformação digital.

Saber “garimpar” e transformar esse mundo de dados em informação útil é, cada vez mais, um requisito de sobrevivência. Mais especificamente no setor hoteleiro, podemos observar alguns ganhos pontuais em razão da necessidade de levantar variáveis importantes para prever o nível de ocupação, por exemplo.

Porém, mais do que tudo, o B.I. auxilia na tomada de decisões com base em dados, o que ao final do processo ajuda a melhorar a experiência do cliente e a identificar gargalos, atividades fundamentais para o sucesso da gestão hoteleira.

O que é B.I e como essa solução funciona para hotéis?

B.I. é a sigla para “Inteligência de Negócios” (Business Intelligence). Basicamente, trata-se de um conjunto de práticas e ferramentas que coletam, tratam e apresentam informações para embasar a tomada de decisão.

É um recurso que permite usar muitos dados que já estão disponíveis nos seus sistemas, mas que, necessariamente, não estão sendo aproveitados.

Quando eles são apresentados na forma de informações úteis, em um painel de fácil consulta, em tempo real e na medida certa, a decisão é tomada com maior segurança e de forma mais acertada.

Quais os ganhos principais do B.I para hotéis?

Com base nessa descrição já é possível deduzir alguns dos benefícios de utilizar o B.I. Obviamente, o principal é a melhora significativa do seu processo de decisão, que se torna mais embasado e profissional. Mas buscamos descrever outros igualmente influentes no setor hoteleiro. São eles:

Antever problemas

A gestão proativa é uma grande vantagem no setor. Nenhum hóspede está disposto a conviver com imprevistos. Esteja em viagem de lazer ou de negócios, ele espera não precisar se preocupar com detalhes da sua estada e, no mínimo, relaxar após uma viagem cansativa ou um dia de trabalho.

O Business Intelligence ajuda a antecipar problemas e evitá-los, analisando informações de dentro e de fora da empresa (relativas ao mercado), a fim de criar cenários atuais e futuros.

Identificar gargalos

O bom serviço é feito de detalhes. Mesmo um apartamento de alto luxo pode representar uma experiência negativa se o kit de higiene não for igualmente sofisticado. Pois cada falha na observação de um detalhe é resultado de um erro de procedimento.

O B.I. ajuda a identificar esses gargalos e corrigi-los e, nesse momento, vale fazer uma pausa para colocar uma observação.

Estamos focando nos resultados de atendimento, mas é importante lembrar que também existem gargalos e problemas que podem ser antecipados no financeiro, por exemplo. Ou seja, os benefícios são bastante amplos e com relação direta com a lucratividade.

Maior controle sobre o ROI do negócio

Além da evidente melhora na satisfação dos hóspedes com o aprimoramento constante dos serviços, o retorno sobre o seu investimento aumenta com o a utilização do B.I. Não apenas do aspecto da rentabilidade, ou seja, do retorno sobre todos os investimentos de capital, imobiliários e em equipamentos feitos no seu hotel.

Também ocorrem ganhos pontuais com cada decisão tomada, seja nos seus investimentos com divulgação, seja com as compras semanais, seja com eventuais ampliações ou modernizações.

Qual a importância da experiência de implantação?

Contudo, a utilização do B.I pode ser uma tarefa complexa sem a experiência necessária. Em primeiro lugar, é fundamental usar de um bom método de implantação, que funciona muito melhor quando elaborado por quem conhece do assunto.

Além disso, as iniciativas de utilização de B.I para hotéis funcionam melhor quando começam focadas nas prioridades e onde podem proporcionar mais lucro e benefícios — algo que os especialistas já identificaram em outras implantações. Ao mesmo tempo, cada caso é um caso. Não é mesmo?

O Sb Hotel oferece a você a melhor forma de obter uma gestão rápida, visual, e acima de tudo, facilitando as tomadas de decisões. Otimize o seu tempo nas operações e estratégia com o B.I, e tenha gestão na palma da sua mão. Conheça mais sobre o BI ou entre em contato pelo fone 48 3658 7272.

Sem categoria

Silbeck anuncia integração com a Bela Viajem

Publicado em

Buscando expandir e atender todas as necessidades de nossos clientes hoteleiros, a Silbeck firma mais uma parceria, oferecendo a integração do SB Hotel com o Gestor de Canais da Bela Viajem.

Com a integração do SB Hotel e Bela Viajem, você não precisa mais administrar seus canais e portais individualmente, pois o SB Hotel e recebe as reservas prontas dos canais e portais de vendas, de forma sincronizada e automática, eliminando os riscos com overbooks, e maximizando o aproveitamento das vendas.

Estamos juntos na missão de fornecer o melhor para a operação no seu negócio.

Sem categoria

Cupom Fiscal: Você sabe o que é o Bloco X e qual o prazo para se adequar?

Publicado em

Novas regras, o Bloco X para o Emissor de cupom Fiscal (ECF) e Nota Fiscal em Santa Catarina está por vir, por isso vamos desmistificar o assunto para você.

O que é ECF ?
ECF é o Emissor de Cupom Fiscal ou Impressora Fiscal, ela recebe os comandos do Software PAF-ECF para emissão do cupom fiscal do cliente e emite a redução Z com o detalhamento dos tributos, caso tenha efetuado venda no dia.

O que é PAF-ECF?
PAF ECF é o Programa Aplicativo Fiscal do Emissor de Cupom Fiscal, todo software para ficar habilitado em Santa Catarina, precisar passar pela homologação na SEFAZ de SC, onde são efetuados vários testes referente ao uso, geração de arquivos e leiautes predefinidos na homologação. A cada 2 anos o software precisa passar por uma nova homologação para se manter no mercado. Todas as nossas soluções já estão homologadas na ultima versão do PAF-ECF.

Sobre o Bloco X

O bloco X é um conjunto de requisitos do PAF-ECF para enviar informações de tributos e estoque via internet, para isso o PAF deve atender algumas exigências pré-estabelecidas no ATO COTEPE.

Serão enviados para receita:

  • Arquivo com Informações do Estoque Mensal do Estabelecimento (1º dia do mês);
  • Arquivo com Informações da Redução Z do PAF-ECF (1 vez por dia);

 

Será necessário os seguintes itens para envio das informações:

  • Certificado digital: É um arquivo eletrônico que funciona como uma assinatura digital, com validade jurídica, e que garante proteção às transações eletrônicas via internet, de maneira que pessoas (físicas e jurídicas) se identifiquem e assinem digitalmente, de qualquer lugar, com mais segurança e agilidade;
  • Conexão com a Internet: Para realizar o envio dos arquivos é necessário ter uma conexão com a Secretária da Fazenda (SEFAZ). Caso não houver conexão, o documento não é enviado para a SEFAZ. Os documentos são enviados automaticamente sempre que uma Redução Z for emitida. Caso a conexão com a internet não esteja disponível, o máximo de arquivos que poderá ser acumulado sem a transmissão é 10 e caso isso ocorra, o equipamento será bloqueado até que ao menos um destes arquivos seja enviado com sucesso.

Essa nova exigência esta prevista para empresas que emitem cupom fiscal e junto com o programa aplicativo fiscal (PAF-ECF). Segue abaixo trecho retirado da legislação Sef SC:

“Art. 1º Os estabelecimentos usuários de Equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF) e do Programa Aplicativo Fiscal PAF-ECF ficam obrigados à transmissão dos arquivos eletrônicos digitalmente assinados, definidos nos requisitos LVIII e LIX do Bloco X do Anexo I do Ato COTEPE/ICMS 09/13, cujo leiaute está estabelecido no Despacho do Secretário Executivo do CONFAZ nº 45/17. ”  link em 13/03/2018 – http://legislacao.sef.sc.gov.br/html/atos_diat/2017/atodiat_17_017.htm

A obrigatoriedade está definida de acordo com o código CNAE do estabelecimento:

  • 01/03/2018 – Para os estabelecimentos que possuem o CNAE 4731800 – Comércio varejista de combustíveis para veículos automotores
  • 01/06/2018 – Para os estabelecimentos que possuem os CNAEs 4711301 – Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios hipermercados e 4711302 – Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios supermercados
  • 01/09/2018 – Para os estabelecimentos que possuem os CNAES 5611201 – Restaurantes e similares, 5611202– Bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas e 5611203 – Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares
  • 01/12/2018 – Para todos os demais estabelecimentos que possuirem CNAEs de Comércio Varejista.