Blog | Silbeck

O que é Revenue Management e como trabalhar ele no seu Hotel

Post 2 ComentáriosPostado em Hotelaria

Por: Omnibees Academy

Tempo de leitura: 10 min

Se você ainda não conhece ou não aplica o Revenue Management hoteleiro, não pode deixar de ler esta postagem. Afinal, todo hotel enfrenta o problema recorrente de equilibrar oferta e demanda entre as épocas de alta e baixa ocupação.

Basicamente, o que o Revenue Management (RM) faz é buscar tirar o máximo proveito em cada contexto de mercado. Assim, busca maximizar o lucro nos períodos de alta e aumentar a ocupação nos períodos de baixa.

Embora essa seja uma tentativa habitual no ramo hoteleiro, com o uso do método certo, é natural que o resultado seja potencializado. Então, vamos começar entendendo do que se trata o RM e como ele ajuda nesse que é um dos mais significativos problemas da gestão de hotéis.

O que é Revenue Management hoteleiro?

Revenue Management é um método de precificação que leva em conta a taxa de ocupação e a margem de lucro, buscando o equilíbrio entre esses percentuais. É um método usado para equalizar oferta e demanda em setores nos quais a oferta de produto ou serviço é limitada.

Além do ramo hoteleiro, também se aplica, por exemplo, em companhias aéreas e em locadoras de veículos. Contudo, especificamente no que nos interessa, estamos falando de uso de informações detalhadas e abrangentes com o objetivo de estabelecer o preço ótimo para cada período e cliente. Vamos logo descrever como o RM funciona para ficar mais fácil de entender.

Como funciona o Revenue Management hoteleiro?

O método não é utilizado apenas por grandes hotéis. Então, vamos usar o exemplo de um estabelecimento pequeno, com 12 apartamentos. Digamos que ele aplique uma tarifa média de R$ 220,00. Nesse caso, 100% de ocupação resulta em R$ 2.640,00 de receita diária, certo?

Pois bem, mas e se for possível subir esse valor para algo em torno de R$ 280,00? Note que bastariam 10 apartamentos, ou 84% de ocupação, para garantir uma receita superior. Assim, para que o método funcione, você deve considerar combinar dados de ocupação e previsão para determinar o preço ideal para cada momento.

Obviamente, não é possível conseguir o equilíbrio ideal com a aplicação de tarifas fixas. Mesmo que você determine variações por períodos ou aos finais de semana, por exemplo, não usará todo o potencial do RM.

A tarifa fixa impede, por exemplo, o aumento de preços quando a ocupação estiver próxima de 80%, para reservas de última hora e a concessão de preços especiais para clientes habituais. No entanto, para poder trabalhar com uma tarifa flexível, você precisa considerar o máximo de variáveis possíveis, como:

  • previsão de demanda para a época;
  • taxa de ocupação atual;
  • RevPAR;
  • proximidade da data de reserva;
  • histórico do cliente;
  • taxa de noshow.

Para tanto, evite o cálculo manual. Apenas a desconsideração da taxa de noshow, por exemplo, pode comprometer todo o seu cálculo. Além disso, é trabalhoso fazê-lo devido à quantidade de variáveis.

Não bastasse isso, o profissional da recepção pode não estar (na maioria dos casos não estará) preparado para avaliar todas as situações. Ou seja, você precisa de tecnologia desenvolvida para hotelaria para te ajudar com a aplicação da metodologia.

Ficou claro como se aplica o Revenue Management hoteleiro? Considere também a importância de acompanhar o preço da concorrência para conseguir os melhores resultados na aplicação dessa metodologia. Sem essa informação, o resultado pode ser seriamente comprometido.

Texto original: Omnibees Academy

5 razões para investir em um sistema de gestão hoteleira

Post 1 ComentárioPostado em Governança, Hotelaria

Tempo de leitura: 10min

Ter controle absoluto de todas as informações do seu estabelecimento. Aposto que esse, como gestor de um meio de hospedagem, é um grande desejo seu. E como recepcionista, gerente ou funcionário de um, ter uma visão clara e centralizada de todas as informações deixaria seu trabalho muito mais produtivo, não é mesmo?

Se sim, a resposta é simples, você precisa de um sistema para o seu hotel!

Um sistema para hotel é uma ferramenta fundamental para os gestores que desejam profissionalizar seus meios de hospedagem. Com ele é possível organizar as principais rotinas do hotel, desde o momento da reserva e movimentações de caixa, até controle de limpeza e estoque.

Separamos para você 5 razões para você deixar a planilhas de lado e começar a usar agora mesmo um sistema para gestão no seu hotel. Continue a leitura!

1- Organização operacional e financeira

Todas as tarefas diárias de um hotel devem estar organizadas, evitando imprevistos que comprometam a credibilidade do seu negócio.

Por meio de um software de gestão hoteleira é possível interligar todas estas tarefas. Um software normalmente permite, de forma totalmente integrada, controlar check-in, check-out, overbook, reservas, caixa, estoque, contas a pagar, governança, controles e alertas, entre muitas outras funcionalidades.

2 – Ganho de tempo

Quantas horas do seu dia são gastas por atividades relacionadas com a gestão do seu hotel? Quanto tempo lhe é consumido executando tarefas manuais que poderiam estar automatizadas? Você já fez os cálculos? As atividades operacionais do dia a dia consomem muito tempo, que poderia estar sendo empregado na execução de atividades estratégicas ou de relacionamento com hóspedes e fornecedores.

Com software , você agiliza todos os processos do hotel

3 – Agilidade no atendimento

Uma forma de encantar seus hóspedes é a agilidade no atendimento. As pessoas estão cada vez mais ocupadas e não querem perder seu tempo esperando. Prestar um atendimento ágil e informatizado mostra para aos seus clientes o quanto seu hotel está preocupado com o bem-estar dele.

Leia também: O que é DRE e por que ele é tão importante para seu hotel

4 – Segurança de informação

Com o auxílio de um software de gestão hoteleira, todos os dados das hospedagens e das reservas ficam armazenadas eletronicamente, com cópias normalmente automáticas. Fazer a gestão do seu hotel apenas com papéis é um grande risco, podendo acarretar perdas ou esquecimentos, falta de informações, dados imprecisos, dificultando qualquer planejamento e tomada de decisões no seu hotel.

5 – Redução de custos

Uma das principais vantagens trazida por um sistema de gestão hoteleira é a redução dos custos do seu hotel.  O controle financeiro em um software, como por exemplo, o SB Hotel, permite a organização do fluxo de caixa, possibilitando um controle rígido de todos os gastos do hotel.

Assim, se torna possível identificar e eliminar as despesas desnecessárias, realocar recursos para atividades mais produtivas e aumentar os lucros do hotel, tudo sem descuidar do conforto e da boa hospitalidade oferecidas aos seus hóspedes.

Conheça o SB Hotel

O software SB Hotel foi desenvolvida pensando em facilitar o dia a dia do hoteleiro. Com ele você consegue ter uma visão total de seu negócio. Software modular e fácil de mexer. Quer conhecer um pouco mais? Entre em contato com o nosso time de especialistas e agende uma demonstração gratuita e sem compromisso.

5 livros que todo hoteleiro deveria ler

Post Postado em Hotelaria

Reunimos títulos para quem quer aprender do começo ou se aprofundar, tanto em hotelaria quanto em temas correlatos, como empreendedorismo. 

Muita gente que procura aprender sobre hotelaria encontra em conteúdo na internet uma fonte de estudo, já que o tema é relativamente amplo.

Apesar disso, nos últimos anos, cada vez mais títulos têm surgido como opção para quem não abre mão de um bom livro. E, indo além administração hoteleira, é possível complementar o aprendizado com obras de assuntos correlatos, como tecnologia e empreendedorismo.

Neste post, reunimos livros para quem quer aprender do começo ou se aprofundar, tanto em gestão hoteleira quanto em temas relacionados. Veja quais são:

1. Hotelaria na prática – Dicas e sugestões para hoteleiros – Cezar Nogales

A base da hotelaria é a prestação de serviços e nada melhor do que receitas que dão certo. Várias destas receitas podem ser aplicadas em vários meios de hospedagem, pois são questões simples e que saltam aos olhos. O livro apresenta dicas simples e bem-vindas para todos os hoteleiros e aprendizes de hotelaria que com certeza vão mudar o clima e a forma que seus hospedes enxergam seu hotel.

De maneira prática, algumas ideias aplicadas de sucesso em empreendimentos administrados e ou consultados por Cezar Nogales se transformaram nesta publicação e estas ideias podem ajudar vários meios de hospedagem

A obra aborda desde práticas operacionais como a dobradinha do papel higiênico e a qualidade dos amenities, passando por práticas comerciais de sucesso, qualidade no atendimento e dicas de gestão e administração e capitulo especial dedicado ao setor de governança.

2-  Gestão Hoteleira – por Geraldo Castelli

Este livro coloca o cenário da empresa hoteleira em sintonia com as práticas do mercado ao abordar os aspectos operacional e gerencial da hotelaria. Com um conteúdo abrangente, tem sido elogiado tanto por profissionais atuantes na área quanto por acadêmicos, passando a ser chamado de “a bíblia da hotelaria”. 
Gestão hoteleira visa a disponibilizar aos acadêmicos e gestores alternativas de estudo e compreensão das atividades hoteleiras. Trata-se de uma obra com condições de suprir a demanda da formação acadêmica e, ao mesmo tempo, servir de manancial de informações e subsídios práticos aos gestores que, na vida cotidiana dos hotéis, são, permanentemente, desafiados a ofertar bens e serviços com profissionalismo.

3- Pousadas e Hotéis: Manual Prático Para Planejamento e Projeto – por Ronald de Góes


Este Manuel traz para o leitor uma iniciativa para proporcionar conceitos, paradigmas e informações, como histórico da evolução hoteleira no Brasil e no mundo, dimensionamento das áreas do hotel, questões de ordem construtiva e administrativa e classificação dos meios de hospedagem conforme o Ministério do Turismo. Além disso, disponibiliza um amplo estoque de modelos e plantas que formam o arcabouço de um empreendimento hoteleiro aos que trabalham no setor, como empresários, agentes de viagens, arquitetos, engenheiros, administradores de hotéis, estudantes, entre outros profissionais.

4 – Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas – por Dale Carnegie

O guia clássico e definitivo para relacionar-se com as pessoas. Não é por acaso que, mais de setenta anos depois de sua primeira edição, depois de mais de 50 milhões de exemplares vendidos, Como fazer amigos e influenciar pessoas segue sendo um livro inovador, e uma das principais referências do mundo sobre relacionamentos, seja no âmbito profissional ou pessoal. Os conselhos, métodos e as ideias de Dale Carnegie já beneficiaram milhões de pessoas, e permanecem completamente atuais. Carnegie fornece, nesse livro, técnicas e métodos, de maneira extremamente direta, para que qualquer pessoa alcance seus objetivos pessoais e profissionais.

5 – De Zero a Um – O que aprender sobre empreendedorismo com o Vale do Silício – por  Peter Thiel

Este livro aborda a criação das principais empresas de tecnologia nos últimos 20 anos, tais como PayPal, Google e Facebook, mas não como foi feito e sim como um conceito vem dominando a forma de criar negócios. Para o autor, o próximo Mark Zuckerberg não criará uma rede social, pois é mais fácil copiar um modelo que criar algo novo, mas as chances de sucesso são maiores quando é algo totalmente novo.

O progresso vem do monopólio, não da competição. Se você faz o que nunca foi feito e consegue fazer melhor do que qualquer um, tem um monopólio — e qualquer negócio só é bem-sucedido na medida em que é um monopólio. Mas quanto mais você compete, mais se torna parecido com todo o resto. A competição destrói os lucros dos indivíduos, das empresas e da sociedade como um todo.

Um bom exemplo do turismo é o Airbnb, que pode ser considerado a maior empresa de hotéis do mundo sem ter comprado uma cama. E-commerce? Estamos além disso!

Gostou das nossas sugestões? Compartilha com a gente quais os livros que você gosta de ler!

Como o e-mail marketing pode ajudar a aumentar a ocupação de seu hotel

Post 2 ComentáriosPostado em Marketing para hotelaria

 O grande desafio do setor hoteleiro é manter uma taxa de ocupação alta mesmo em períodos de baixa temporada, no qual os gastos continuam os mesmos, mas as entradas são bastante reduzidas em virtude da sazonalidade do negócio. Uma das alternativas mais buscadas pelos empreendedores do setor é o uso do e-mail marketing, uma ferramenta que comunica aos clientes onde quer que eles estejam.

Com o e-mail marketing é possível manter o relacionamento com o público-alvo o ano todo, lançando mão de estratégias que ajudam a aumentar a ocupação dos hotéis, como:

·         Promoções

·         Oferecimento de brindes

·         Peça a opinião do seu cliente

·         Dicas

·         Peça desculpas

Promoções

Todo mundo adora promoções. Pagar menos, ganhar bônus, levar três produtos e pagar por dois, enfim. Com o e-mail marketing você pode utilizar esta estratégia, divulgando promoções na baixa temporada, aumentando assim o interesse das pessoas por conhecerem as suas instalações ou retornarem uma vez mais. Lembre-se que a chamada do seu e-mail marketing é fundamental para que o destinatário abra e encontre as ofertas, então capriche na comunicação.

Oferecimento de brindes

Que tal premiar os clientes mais fiéis com um brinde? Ou aqueles que se hospedarem no seu hotel nos meses com menos movimento? Seja um jantar, um drink no bar do hotel, canais especiais de TV a cabo, uma suíte pelo preço de um quarto comum, tudo isso faz com que seus clientes se sintam importantes, bem recebidos e satisfeitos, aumentando as chances de voltarem mais vezes e ainda recomendarem o seu estabelecimento para outras pessoas.

Essas estratégias podem ser divulgadas por e-mail marketing, chegando a qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo. Basta você investir nesta estratégia, com os profissionais e recursos certos e um bom software de disparo de e-mail marketing.

Leia também: Marketing de recomendação: entenda porque ele é tão importante para seu hotel

Peça a opinião do seu cliente

As pessoas gostam de se sentir lembradas, úteis para a melhoria de um processo, produto ou serviço. Sendo assim, utilize o e-mail marketing para realizar uma pesquisa de satisfação com o seu público, perguntando sobre as instalações, atendimento, comida e outros serviços disponibilizados no seu hotel. Aproveite a oportunidade para agradecer a estadia desta pessoa no seu estabelecimento e também para convidá-la para uma próxima experiência.

Dicas

Você é dono de uma rede de hotéis? Então nada mais acertado do que enviar um e-mail marketing dando dicas de locais a serem visitados onde, estrategicamente, existe uma unidade da sua rede hoteleira. Mencione pontos turísticos, passeios, vida noturna, entre outros atrativos da região. “Se o atendimento foi bom em um local, certamente será no outro”, este é o pensamento do seu cliente.

Leia mais: Enxoval para hotel: como fazer uma boa escolha

Peça desculpas

Se o seu cliente sair do seu hotel insatisfeito com alguma coisa, peça desculpas. E aproveite o e-mail marketing para isso. Além de se retratar por qualquer inconveniente sofrido pelo hóspede, aproveite a oportunidade para dizer-lhe que numa próxima visita ele terá algumas vantagens. Podem ser as mesmas mencionadas lá no item “promoções”. Certamente você ganhará uma segunda chance para mostrar que o ocorrido foi apenas um equívoco.

Sem dúvida, a sazonalidade no setor hoteleiro é uma das maiores preocupações dos empreendedores do setor, contudo, com boas estratégias de comunicação é possível atrair mais pessoas e tornar a demanda maior do que tem sido nos últimos anos. Aproveite todas essas interações com o cliente, para cativá-lo e engajá-lo com o seu negócio, oferecendo clube de fidelidade, bônus e outras vantagens.

Gestão Hoteleira: O que você precisa saber?

Post Postado em Sem categoria

O turismo é um segmento que, apesar de todas as crises, continua apresentando crescimento. E, dentro desse segmento, a hotelaria é uma das atividades mais importantes.

Vale a pena lembrar, ainda, que a hospedagem, por si mesma, já é um motivo de viagem. Muitas pessoas saem de casa para ficar em um hotel, simplesmente para aproveitar o descanso e a comodidade que ele oferece. Assim, existe uma expectativa de que esse estabelecimento ofereça uma experiência positiva. Ele não é mera conveniência; é lazer.

E como um hotel pode garantir essa experiência? O verdadeiro segredo está na gestão de hotéis. Este post traz tudo que é necessário saber sobre o assunto, a fim de ajudar o hotel a alcançar o sucesso. Vamos começar?

Invista em estrutura e serviços

A estrutura do hotel e os serviços oferecidos são um diferencial. Não esquecendo que é necessário um planejamento e um investimento periódico. Tudo precisa estar funcionando em perfeito estado para receber os hóspedes, desde o mobiliário do quarto até as máquinas da área de serviços. Verifique as condições dos equipamentos e instalações antes que o cliente precise reclamar sobre eles.

É importante analisar se a estrutura precisa ser modernizada ou se é viável adquirir novos equipamentos, assim como oferecer novos serviços. Para tanto, mantenha-se por dentro das novidades do setor hoteleiro. Fique ligado a publicações do setor, participe de eventos e não deixe de buscar novas informações através da internet.

Tenha um sistema online de reservas

Hoje, é possível fazer reservas através dos sites de viagem. O problema é que desse jeito você paga uma comissão. Aprenda a usar a tecnologia como aliada para alavancar os negócios. Manter um sistema de reservas no site do hotel diminui a necessidade de intermediários. É uma alternativa adequada e extremamente interessante com o objetivo das Reservas Diretas.

Crie estratégias para atrair o cliente

Você precisa conhecer o público e entender quais são as necessidades dele. Promova uma pesquisa de marketing e, partir daí, defina estratégias para atrair cada vez clientes.

Entre elas, considere oferecer pacotes especiais de descontos para estudantes, jovens casais ou terceira idade. São grupos de clientes fiéis em potencial, desde que você consiga conquistar a preferência deles. Parcerias com agências de viagem também são uma alternativa para atrair um bom número de hóspedes.

Faça a divulgação do hotel

Invista em marketing de relacionamento e material promocional. Participe de feiras do setor – são locais propícios para conquistar clientes e contatos valiosos. Procure outras formas de divulgação, como propagandas de rádio e outdoors. Valorize o relacionamento com taxistas, que promovem o hotel através da boca a boca.

Por último, a dica de usar a internet a seu favor é uma máxima. Mantenha o site do hotel atualizado e funcional, afinal, ele é a cara que o estabelecimento tem na rede. Use as redes sociais e vincule publicidade online.

Invista em qualificação profissional

É importante que os funcionários tenham funções definidas e estejam capacitados para realizar tarefas. Mesmo que o hotel seja de pequeno porte, é importante ter alguém para cuidar do setor financeiro, por exemplo. Você mesmo pode procurar um aprofundamento na área.

Como gestor, você vai encarar um problema recorrente no ramo da hotelaria: carência de mão-de-obra. Além de buscar os profissionais capacitados, ofereça à equipe oportunidades de qualificação. Isso ajuda a conter as falhas operacionais. A formação dos colaboradores tem um impacto direto nos serviços do hotel.

Presenteie funcionários que se destacam com cursos de especialização. Instituições como o Senac também oferecem cursos de forma gratuita. Informe-se e incentive os seus colaboradores a participar. Outra opção é realizar workshops e palestras dentro do próprio hotel, para atender a toda equipe.

Disponibilize conteúdo para os hóspedes

Monte guias com as melhores opções de lazer – incluindo restaurantes, shoppings, parques e pontos turísticos – e disponibilize aos hóspedes. Não se esqueça de vincular essas informações também no site e divulgar nas redes sociais. É uma forma de alimentá-las com conteúdo útil, de qualidade.

Isso mostra que você se preocupa com o bem-estar dos clientes e vai além do óbvio para fazer com que os hóspedes se sintam confortáveis. Colocar as sugestões na web é uma forma de atrair para o seu hotel aquelas pessoas que estão pesquisando dicas sobre viagem.

Agora, você tem uma boa base de conhecimentos para alavancar os resultados do seu hotel e alcançar o sucesso nesse ramo.

Você sabe quanto custa o café da manhã para o seu hotel?

Post 1 ComentárioPostado em Sem categoria

café da manhã é um item de grande importância para o sucesso do hotel,e tem o seu custo normalmente embutido no valor da diária, ou seja, não é cobrado à parte. Essa é mais uma razão que justifica fazer a apuração criteriosa do seu custo de produção, visando determinar qual é oseu percentual de custo dentro dos custos do hóspede para ohotel. 

Calcular o valor do café da manhã do seu hotel ou pousada não é algo complicado, mas, com frequência, os gestores dos hotéis e pousadas deixam delado os detalhes que podem fazer a diferença no valor final.

Então se você está aqui para saber como calcular o valor do café da manhã de seu hotel corretamente, você está no lugar certo. Nesse texto a gente te explica tudo o que você precisa saber sobre precificação do café da manhã. Confira!



Análise de custos

Toda análise de custo consiste, inicialmente, em definir os seus componentes, que, na verdade, são parcelas do custo total, com naturezas diferentes. De modo geral, os custos podem ser classificados como diretos e indiretos.  

 

1- Custos diretos:

 São aqueles diretamente relacionados aos produtos e, ou serviços oferecidos, a exemplo de mão de obra direta e materiais e produtos utilizados. No caso do café da manhã, a mão de obra direta seria dos profissionais envolvidos na preparação, montagem e condução do café da manhã, enquanto os materiais e produtos seriam as matérias-primas utilizadas na obtenção dos alimentos que serão servidos, os produtos de limpeza necessários, entre outros. 

2- Custos indiretos

São custos que não podem ser atribuídos diretamente aos produtos e, ou serviços fornecidos. Iluminação, depreciação de equipamentos e seguros são alguns dos exemplos de custos indiretos. Dentro de uma análise financeira, os custos (diretos e indiretos) são classificados como custo fixo e custo variável. 

3- Custo fixo:

É um custo cujo valor não varia dentro do período considerado para apuração do mesmo (um mês, por exemplo), independentemente da lotação do hotel no mesmo período. São exemplos de custo fixo atribuído ao café da manhã do hotel: materiais de limpeza da cozinha e do salão, funcionários do restaurante (caso trabalhem exclusivamente para o caféda manhã; do contrário, é preciso atribuir ao café da manhã apenas uma parcela desse custo, como se um funcionário trabalha metade do tempo no café da manhã e a outra metade em outra atividade, a parcela de custo fixo do seu salário,atribuída ao café da manhã, deverá ser igual a 50% do salário mais os encargos).

A partir do momento em que o café da manhã existir no hotel, o custo fixo também existirá, independentemente de ter ou não hóspedes no hotel para tomar café.  

4- Custo variável:

É aquele que depende da quantidade produzida,ou seja, varia em função da lotação do hotel. No caso do café da manhã, o custo variável varia em função do número de hóspedes que tomam café dentro do período considerado para apuração. São exemplos os custos com alimentos (matéria-prima), gás, energia elétrica, água, lavandeira, entre outros. É correto dizer que o custo variável existe apenas quando existe hóspede no hotelpara tomar café.  

Leia também: Café da manhã de hotel: dicas para torná-lo um diferencial

Previsão de custos

Como pode ser observado, os custos são encargos financeiros que serão conhecidos totalmente somente após serem efetivados, ou seja, não tem como, de antemão, trabalhar com o custo real. No entanto, é preciso fazer uma previsão dos custos para determinar a sua parcela de contribuição no valor da diária do hotel. 

Para isso, deve-se fazer uma estimativa de ocupação do hotel para determinado período e, em função dessa estimativa, fazer uma previsão dos gastos que ocorrerão com o café da manhã, para, finalmente, chegar-se ao valor desejado que é o custo por unidade produzida.

Como considerar o custo real?

Tendo o hotel um controle rigoroso de gastos, torna-se possível chegar a um valor de custo que poderá ser considerado real, Isso será possível a partir do momento em que se tornar conhecida a quantidade de produtos que foram consumidos em determinado período. Qual foi o valor gasto com tais produtos e quantos cafés foram servidos com os mesmos produtos.

Estimativas de consumo

A estimativa de consumo e de valor gasto, em determinado período, pode ser feita mediante controle criterioso feito em tabelas ou planilhas eletrônicas de computador. Assim, ao final do período de apuração considerado, será possível obter a quantidade que foi gasta para fornecer um determinado número de cafés. E, de posse do preço de compra dos produtos e mais os encargos com funcionáriose os outros custos (energia elétrica, reposição de materiais, água etc.), torna-se possível chegar ao custo de produção de cada café fornecido. 

Controle por hóspede

O número de cafés fornecidos no período poderá ser obtido a partir das anotações do número de pessoas que entraram no salão para tomar café. Isso deve ser feito no momento em que os hóspedes chegam ao salão e são recebidos por um funcionário. Esse deverá lhe dar “Boas-vindas” e perguntar o seu nome e o número do apartamento onde se encontra hospedado. 

Gostou das dicas? Compartilha com a gente como você faz para calcular o custo do café no seu hotel ou pousada.

Motor de Reservas on-line: saiba porque seu hotel precisa disso

Post 2 ComentáriosPostado em Sem categoria

As novas tecnologias têm revolucionado a relação entre as empresas e seus clientes em diversos segmentos. No setor hoteleiro não é diferente: a internet mudou a forma como os consumidores conhecem e escolhem suas hospedagens com base na praticidade de reserva, preços e serviços oferecidos pelo hotel.

Independentemente do porte da empresa ou de sua localização, ter um sistema de reservas on-line é fator de competitividade no mercado atual, além de ser uma ferramenta essencial para empresas que buscam a melhoria de seus processos e o crescimento.

Por isso, é mais que essencial ter um site que ofereça este recurso, Reserva On-line também conhecido como Motor de Reservas, mas que também apresente o hotel ao consumidor de forma atrativa e relevante. As mídias sociais e estratégias de marketing digital não ficam de fora: para alcançar o sucesso é preciso estar antenado às tendências e usar as ferramentas digitais para conquistar e fidelizar os clientes.

Acompanhe e entenda por que seu hotel precisa implantar as reservas on-line já!

Praticidade é fator decisivo

A facilidade e a rapidez proporcionadas pelas buscas on-line são grandes atrativos para os viajantes hoje em dia. Independentemente se o objetivo é lazer ou trabalho, poder conhecer e escolher a hospedagem sem grandes esforços, bastando apenas um computador, celular ou tablet, é um fator decisivo para que o cliente reserve seu quarto.

É por isso que estar inserido nessa realidade é, hoje, também um fator de competitividade no mercado. Tendo em vista que os consumidores estão cada vez mais exigentes com os serviços que contratam, não adotar um sistema on-line de reservas pode significar grandes perdas ou até mesmo o fim do negócio.

Além disso, um sistema assim também permite uma comunicação mais direta e clara com os consumidores, o aumento da visibilidade da empresa no mercado e a redução de custos operacionais e de erros ou falhas nos processos.

Por fim, podemos certamente afirmar que, assim como o aprimoramento da relação com os clientes, um sistema de reservas on-line trará longevidade e crescimento ao negócio.

Feedback e melhoria dos serviços

Não há dúvidas de que a informação é o talvez o bem mais precioso para o sucesso de um negócio. Conhecer o cliente, então, torna-se uma necessidade que as empresas devem suprir.

Isso se torna ainda mais forte entre os hotéis, já que é um serviço que deve conquistar a confiança e oferecer conforto e segurança aos seus hóspedes.

Com um sistema de reservas on-line é possível obter informações mais completas sobre os consumidores, como um histórico de preferências, por exemplo, e receber feedbacks de suas experiências no hotel. Tudo de forma prática e rápida (o que agrada tanto o cliente quanto o empresário).

A partir daí, o gestor pode implantar ações para melhorar os serviços oferecidos e a relação com seus clientes, além de práticas de fidelização.

Estratégias de marketing eficazes

Ter em mãos o cadastro dos clientes de um hotel, com informações de contato como e-mail e redes sociais, é o primeiro passo na hora de elaborar estratégias de marketing voltadas para o mundo virtual.

Esses dados vão orientar desde a linguagem usada para comunicar com cada grupo de clientes até o tipo de oferta e vantagens oferecidas a cada um ao se hospedar.

Ou seja, com as informações mais precisas e disponíveis, será possível pensar em planos voltados para famílias, casais sem filhos, solteiros e empresas, por exemplo. Essas estratégias vão ajudar a conquistar e aumentar a fidelização da carteira de clientes de seu hotel.

Assim como as reservas feitas no ambiente virtual, também devemos destacar a importância da presença do hotel nas redes sociais, que muitas vezes são os locais do primeiro contato entre consumidor e empresa.

Por fim, são as estratégias de marketing digital os principais vetores para o aumento das vendas e a fidelização de clientes.

Reputação é tudo

Outro ponto que vale citar é a importância da reputação de um hotel na internet. Além de buscar pelo serviço que melhor o atenda, o cliente hoje busca saber a opinião de outros consumidores antes de reservar um hotel.

Por isso, além de investir em um sistema, também é importante estar presente em sites que trabalham com a avaliação dos meios de hospedagem.

Mais controle com as reservas on-line

Diversos segmentos do mercado já se beneficiam com os softwares de gestão, que permitem um controle maior das informações e processos internos e externos do empreendimento.

Um sistema de reservas on-line funciona nesse sentido: ao reunir em uma só plataforma os dados de clientes e suas reservas, com atualização constante e organização dos dados, o trabalho de gerenciamento diário fica muito mais simples.

Isso gera economia de tempo, redução de erros e possibilita ao gestor uma visão mais ampla e detalhada do funcionamento da empresa e de sua relação com seus clientes.

Com uma visão analítica e informações em mãos, o empreendedor consegue identificar erros e falhas, assim como aplicar ações imediatas de melhorias.

Redução de custos e Agilidade

A automatização de reservas também leva a uma redução de custos da empresa, já que a demanda por mão de obra para realizar esse serviço será menor. Com isso, o quadro de funcionários pode ser menor ou o tempo dos colaboradores melhor empregado em outras áreas para aprimorar ainda mais os serviços oferecidos pelo hotel.

A agilidade se conquista principalmente através da integração do sistema de reservas on-line com o PMS do hotel (software de gestão hoteleira), atualizando disponibilidade e tarifário em tempo real, evitando retrabalho e garantindo a segurança.

Ao oferecer a reserva direta, ou seja, sem a intermediação de sites de reservas que cobram comissões pelo serviço, o empreendedor tem os custos com reservas diminuídos, o que pode resultar em um preço final mais atrativo.

Melhores preços, mais clientes

Apesar de já ser uma prática comum, o controle oferecido por uma plataforma virtual permite que um hotel planeje ações de marketing para atrair mais clientes, principalmente durante períodos de baixa ocupação.

A partir do momento em que o hotel conta com informações mais precisas sobre seus clientes, assim como dados de custos e processos internos, é possível pensar em ações diferenciadas dos concorrentes e mais de acordo com o gosto dos consumidores.

SB ReservaON

SB ReservaON é um sistema de reservas online, incorporado ao site do seu hotel, e integrado com seu sistema de gestão SB Hotel.

Foi desenvolvido com o objetivo de oferecer comodidade e segurança aos seus hóspedes, aumentar suas vendas, e reduzir os altos custos com comissionamentos e mão de obra. Com apenas 3 passos, seus hóspedes fazem suas reservas no site do hotel, efetuando o pagamento antecipado, e recebendo em seu e-mail as confirmações e vouchers, sem a necessidade de qualquer contato direto com o hotel.

Usando uma tecnologia avançada e inovadora, essa poderosa ferramenta faz a comunicação com seu sistema gerencial em tempo real, ganhando alta performance em um ambiente prático e intuitivo, buscando informações sobre disponibilidade e tarifas, e entregando a reserva pronta para o SB Hotel, sem a necessidade da interação de qualquer funcionário do hotel.

SB ReservaON disponibiliza, ainda, de um ambiente administrativo específico para o administrador do hotel, onde permite efetuar manutenção de cadastros dos apartamentos, textos, cores e imagens, podendo assim personalizar seu ambiente conforme desejado e, ainda, poder limitar a disponibilidade para as vendas online.

Entre em contato com a nossa central de vendas e saiba mais!

Channel Manager – aumente as vendas do seu hotel com a internet

Post 3 ComentáriosPostado em Sem categoria

Channel Manager, Gestor ou Gerenciador Canais, trata-se de um software que lhe permite gerenciar as tarifas e disponibilidades das reservas, anunciadas em diferentes canais de venda (Ota’s), centralizando tudo em um só lugar.

Para quem quer aumentar as chances de venda, anunciando as acomodações em mais de um canal de venda online, o uso de um gerenciador de canais é indispensável. Assim se torna possível controlar todos os anúncios em uma só plataforma, evitando os riscos de overbooking*.

 

O que é overbooking? Overbooking na hotelaria, é uma expressão utilizada quando o meio de hospedagem recebe mais reservas do que poderia acomodar.

 

Como o Channel Manager funciona?

O Channel Manager funciona integrado a um software hoteleiro ou não. O mais indicado e o mais comum, é que haja essa integração. Assim além de você gerenciar as vendas, você também consegue manter um mapa de reservas organizado, de forma a encaixar as ocupações da melhor e mais lucrativa forma.

 

Leia também: Como posicionar o seu hotel no mercado?

 

Quando há integração com o PMS

A integração do Channel Manager com o seu Sistema de Gestão Hoteleira (PMS), é chamada de integração bidirecional. Ela recebe este nome pois opera em duas direções, com os canais de vendas e com seu PMS.

Após efetivar a integração do gestor de canais com seu sistema hoteleiro, e cadastrar corretamente as acomodações e tarifas nas ota’s de sua preferência, o Channel Manager irá funcionar como um centralizador de informações.

Como assim?

É Simples. Quando o cliente efetua uma reserva lá no canal de venda (no booking por exemplo), o gestor de canais irá captar esta informação e lançar a reserva diretamente no mapa de reservas do seu sistema.

O gestor também irá atualizar automaticamente esta disponibilidade nos demais canais que você anunciou, mandando uma informação de que esta acomodação não está mais disponível para venda.

Mas também pode acontecer de outra forma. Quando você efetua uma venda direta, venda balcão ou walkin, e você mesmo lança a reserva no mapa de reserva, o gestor igualmente capta a informação e ajusta a disponibilidade tirando o quarto do ar nos canais que estavam sendo anunciados.

Parece complexo, mas não é. Na prática tudo funciona de forma automática, e você não precisa se preocupar com nada.

Depois que faz a integração com seu PMS, e o cadastro das tarifas e locais, não têm segredo, o sistema funciona quase que por conta própria. Além disso, ao contratar o gestor de canais, um profissional responsável deverá te dar todas as direções sobre o seu devido funcionamento.

 

Quando não há integração com o PMS

Apesar de não ser o mais indicado também é possível ter um gestor de canais sem integração com PMS, estando conectado apenas com os canais de venda online.

Nesse caso, você pode gerenciar as reservas da mesma forma que foi citado acima, a única diferença, é que você não conseguirá organizar as disponibilidades em um mapa de reservas. O que lhe impossibilita de ter uma visão mais ampla da ocupação dos quartos.

 

Então é possível integrar o meu sistema de gestão hoteleira com esse gerenciador de canais?

Sim é possível, mas para isso o seu software hoteleiro precisa ter integração com algum gerenciador, caso contrário, você terá que pesquisar um novo PMS que lhe possibilite esta ação.

SB Hotel, já oferece integração com os Channel Manager da Omnibees, HSystem e Bela Viagem, cujo qual são integrados com mais de 300 canais de venda online.

Como escolher um software para otimizar as vendas do seu hotel?

Post 1 ComentárioPostado em Sem categoria

Decidir como escolher um software pode ser uma tarefa trabalhosa. Existem várias soluções disponíveis e nem sempre somos atendidos por um profissional que conhece a nossa realidade.

A primeira dica é que você não se concentre nas funcionalidades do sistema, mas parta das suas necessidades. Se você listar o que precisa, vai facilitar todo o processo. Além disso, vai evitar investir em uma solução cheia de funções maravilhosas que você não usa.

Mas não tente determinar como deve ser o sistema. Você deve partir dos seus problemas e deixar que o desenvolvedor do software lhe apresente uma solução. Quer entender melhor como fazer isso? Então continue a leitura do post!

Como encontrar um fornecedor?

O seu primeiro passo é encontrar uma empresa capaz de contribuir com uma solução. Não adianta negociar com alguém que conhece muito bem o sistema que oferece mas que não seja capaz de aplicar esse conhecimento para lhe apresentar uma solução.

As melhores empresas de software sabem que não resolvem todos os problemas de todas as empresas. Elas focam em um ou mais ramos de atividade e desenvolvem soluções específicas. Isso é ótimo! Essas empresas já têm experiência no atendimento de hotéis como o seu, falam a mesma língua que você e não precisam desenvolver do zero funções que todo hotel precisa.

Como escolher um software que otimize as vendas?

Agora podemos partir mais diretamente para o desenvolvimento do tema da nossa postagem. Para lhe ajudar a identificar suas necessidades e os problemas que precisa resolver, vamos listar algumas questões comuns na hotelaria.

Informações espalhadas e desorganizadas

É comum que as informações referentes às reservas e transações das OTAs estejam armazenadas nas diversas plataformas dos parceiros. Na hora de analisar e registrar os negócios que você tem com a Booking.com, Decolar, Expedia e outros canais, por exemplo, o responsável precisa entrar na extranet de cada uma dessas empresas.

Se for o seu caso, uma solução que automatize o fluxo de reservas, organize e consolide informações desses canais seria de grande ajuda para o seu hotel, não é mesmo?

O mesmo problema costuma ocorrer com informações das operadoras e até internamente, quando não há possibilidade de integração com filiais e o site, impedindo que os clientes façam a reserva online, por exemplo.

Os hóspedes darão preferência a reservar pelo site se notarem uma tela intuitiva e prática. Se eles precisarem ligar ou enviar uma mensagem, provavelmente vão preferir outro hotel que disponibilize um site que facilite a vida deles.

Critérios e cálculos de tarifação

Outro problema comum é o tempo perdido com cálculos de tarifação. É preciso estar atento à taxa de ocupação, ao pagamento de comissões e negociações especiais com clientes corporativos, por exemplo.

Se for o seu caso, opte por um sistema que permita estabelecer critérios de cálculo e automatize todo o processo — pois ele vai lhe proporcionar um ganho inestimável.

Acesso a informações essenciais

A área de vendas precisa de diversas informações para a tomada de decisões estratégicas. Muitos hotéis têm dificuldade de levantar indicadores de performance, dados sobre a concorrência e tendências de mercado.

Grande parte dessas informações está no seu computador. Um sistema que seja capaz de organizá-las para você em relatórios fáceis de manusear vai facilitar a sua análise.

Leia também: B.I para hotéis

Controle do relacionamento com os hóspedes

A comunicação com os clientes, incluindo o uso das redes sociais para postagens e promoções, pode ser uma tarefa trabalhosa, mas esse é um trabalho importante para conseguir engajar os seus hóspedes, encantando cada um deles com uma atenção que supere suas expectativas.

O problema é que com tantas possibilidades de relacionamento proporcionadas pela tecnologia e sem recursos que trabalhem com a mesma velocidade, fica difícil manter um bom ritmo de publicações e interações.

Com esses exemplos você já sabe como escolher um software. Agora basta pensar em outras necessidades e problemas que você precisa resolver enquanto entra em contato com um fornecedor. Evite protelar essa decisão! Investir em uma solução adequada melhora sua produtividade e sua lucratividade. Você não quer deixar passar mais um dia sem obter ganhos que estão diante de você!

Você conhece o Sistema Hoteleiro SB Hotel? Feito para simplificar as tarefas do dia a dia dos gestores, conta com inúmeras funcionalidades. Clique para conhecer, saber mais sobre esta ferramenta!

Informações – Blog Omnibees

B.I para hotéis

Post 2 ComentáriosPostado em Sem categoria

Ferramentas de Business Intelligence, ou simplesmente B.I., para hotéis tem sido cada vez mais utilizado por inúmeros motivos. Em grande parte, isso não é uma exclusividade do setor. Afinal, a quantidade de dados disponíveis na atualidade é imensa e cresce velozmente em qualquer área, sobretudo, no atual período de transformação digital.

Saber “garimpar” e transformar esse mundo de dados em informação útil é, cada vez mais, um requisito de sobrevivência. Mais especificamente no setor hoteleiro, podemos observar alguns ganhos pontuais em razão da necessidade de levantar variáveis importantes para prever o nível de ocupação, por exemplo.

Porém, mais do que tudo, o B.I. auxilia na tomada de decisões com base em dados, o que ao final do processo ajuda a melhorar a experiência do cliente e a identificar gargalos, atividades fundamentais para o sucesso da gestão hoteleira.

O que é B.I e como essa solução funciona para hotéis?

B.I. é a sigla para “Inteligência de Negócios” (Business Intelligence). Basicamente, trata-se de um conjunto de práticas e ferramentas que coletam, tratam e apresentam informações para embasar a tomada de decisão.

É um recurso que permite usar muitos dados que já estão disponíveis nos seus sistemas, mas que, necessariamente, não estão sendo aproveitados.

Quando eles são apresentados na forma de informações úteis, em um painel de fácil consulta, em tempo real e na medida certa, a decisão é tomada com maior segurança e de forma mais acertada.

Quais os ganhos principais do B.I para hotéis?

Com base nessa descrição já é possível deduzir alguns dos benefícios de utilizar o B.I. Obviamente, o principal é a melhora significativa do seu processo de decisão, que se torna mais embasado e profissional. Mas buscamos descrever outros igualmente influentes no setor hoteleiro. São eles:

Antever problemas

A gestão proativa é uma grande vantagem no setor. Nenhum hóspede está disposto a conviver com imprevistos. Esteja em viagem de lazer ou de negócios, ele espera não precisar se preocupar com detalhes da sua estada e, no mínimo, relaxar após uma viagem cansativa ou um dia de trabalho.

O Business Intelligence ajuda a antecipar problemas e evitá-los, analisando informações de dentro e de fora da empresa (relativas ao mercado), a fim de criar cenários atuais e futuros.

Identificar gargalos

O bom serviço é feito de detalhes. Mesmo um apartamento de alto luxo pode representar uma experiência negativa se o kit de higiene não for igualmente sofisticado. Pois cada falha na observação de um detalhe é resultado de um erro de procedimento.

O B.I. ajuda a identificar esses gargalos e corrigi-los e, nesse momento, vale fazer uma pausa para colocar uma observação.

Estamos focando nos resultados de atendimento, mas é importante lembrar que também existem gargalos e problemas que podem ser antecipados no financeiro, por exemplo. Ou seja, os benefícios são bastante amplos e com relação direta com a lucratividade.

Maior controle sobre o ROI do negócio

Além da evidente melhora na satisfação dos hóspedes com o aprimoramento constante dos serviços, o retorno sobre o seu investimento aumenta com o a utilização do B.I. Não apenas do aspecto da rentabilidade, ou seja, do retorno sobre todos os investimentos de capital, imobiliários e em equipamentos feitos no seu hotel.

Também ocorrem ganhos pontuais com cada decisão tomada, seja nos seus investimentos com divulgação, seja com as compras semanais, seja com eventuais ampliações ou modernizações.

Qual a importância da experiência de implantação?

Contudo, a utilização do B.I pode ser uma tarefa complexa sem a experiência necessária. Em primeiro lugar, é fundamental usar de um bom método de implantação, que funciona muito melhor quando elaborado por quem conhece do assunto.

Além disso, as iniciativas de utilização de B.I para hotéis funcionam melhor quando começam focadas nas prioridades e onde podem proporcionar mais lucro e benefícios — algo que os especialistas já identificaram em outras implantações. Ao mesmo tempo, cada caso é um caso. Não é mesmo?

O Sb Hotel oferece a você a melhor forma de obter uma gestão rápida, visual, e acima de tudo, facilitando as tomadas de decisões. Otimize o seu tempo nas operações e estratégia com o B.I, e tenha gestão na palma da sua mão. Conheça mais sobre o BI ou entre em contato pelo fone 48 3658 7272.